Estudos tematicos eTeologicos da palavra de Deus bons estudos nosso desejo e compartilhar as benção de Deus atraves de sua palavra

Sexta-feira, 26 de Março de 2010
ALTAR

ALTAR

Altar é o lugar em que sacrifícios são oferecidos a Deus. Pode ser sacrifício de animais ou queima de incenso (aroma agradável) diante de Deus (Êxodo 30:1-10). O sacrifício de animais era usado como forma de perdão para os pecados. A prática era conhecida no velho Oriente Médio. Os vizinhos de Israel, os cananitas, tinham seus próprios altares e cerimônias. O altar ficava sempre num lugar elevado.

Os primeiros capítulos da Bíblia se referem à construção de vários altares. Noé ofereceu holocaustos (Gênesis 8:20). Abraão construiu um altar em Siquém (12:7), outro em Betel (12:8), e outro no Monte Moriá (22:9). Isaque construiu um altar em Berseba (26:25), e Jacó em Siquém (33:20) e Betel (35:7). Moisés construiu em Refidim (Êxodo 17:15) e um outro em Horebe (24:4). Em cada caso o altar foi construído para relembrar um evento em que Deus tinha ajudado o ofertante.

Dois altares foram usados no tabernáculo (o lugar em que Israel se encontrava com Deus). Um, medindo 5 por 5 por 3 côvados (2,3m x 2,3m x 1,4m), era feito de madeira coberta de bronze e usado para holocaustos (Êxodo 27:1-8; 38:1-7). O outro, menor, o altar de ouro, media cerca de 18 polegadas (45 cm) de lado e 3 pés (90 cm) de altura. Era usado para queimar incenso antes do véu. (30:1-10; 40:5). Em Êxodo 20:24-26, Israel foi instruído a fazer um altar de terra ou de pedras brutas. Holocaustos e sacrifícios propiciatórios deveriam ser feitos em todo lugar em que Deus determinasse como Sua morada. Várias pessoas construíram altares em ocasiões diversas.

Josué construiu um altar no Monte Ebal (Josué 8:30-31). Os rubenitas, os gaditas e metade da tribo de Manassés, além do Jordão (22:10-16). Gideão construiu em Ofra (Juízes 6:24). A família de Davi o fez em Belém (I Samuel 20:6, 29). Davi edificou altar na eira de Araúna. Elias construiu no Monte Carmelo (I Reis 18:30). Havia dois altares no templo de Salomão. Um media 20 côvados de lado (cerca de 7,6m) e 10 côvados de altura (cerca de 3,8m). Era feito de bronze e usado para holocaustos. Foi o centro da adoração no templo até que este foi destruído. O segundo, o altar de incensos, se localizava na frente do véu. Era feito de cedro e coberto de ouro (I Reis 6:20-22). Quando o templo estava em ruínas, Ezequiel teve uma visão de sua restauração em Jerusalém. Este era um altar de holocausto trabalhado, elevando-se em 3 patamares numa altura de 10 côvados (5,3 m). Sua base tinha cerca de 20 côvados (10,6 m) de lado.

Zorobabel construiu um altar de holocaustos (Esdras 3:2), que mais tarde não foi considerado santo. Havia provavelmente no altar uma imagem de Zeus, o antigo deus grego. Na adoração cristã nenhum altar era requerido. Com a morte de Jesus Cristo, havia sido feito o sacirfício final pelo pecado. O Novo Testamento se refere ao altar de holocausto no templo (Mateus 5:23-24; 23:18-20,35; Lucas 11:51; I Coríntios 9:13; 10:18; Hebreus 7:13; Apocalipse 11:1). Também fala sobre o altar de incenso, tanto no templo terreno (Lucas 1:11) como no templo celestial (Apocalipse 6:9, 8:5, 9:13).



publicado por ribeiro335 às 03:09
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 22 de Março de 2010
Ara da Aliança

ARCA DA ALIANÇA

A arca da aliança era o móvel mais importante do tabernáculo do deserto. O tabernáculo era a tenda ou lugar de encontro entre Deus e o homem. O Senhor ordenou a Moisés que o construísse (Êxodo 25:10-22). A palavra para arca também pode ser "cofre" (II Reis 12:9-10) ou "caixão" (Gênesis 50:26). Não é a mesma palavra usada para a "arca" de Noé. A arca que Moisés encomendou a Bezalel era de madeira de acácia (Êxodo 31:1-5; Êxodo 37:1-9). A arca media aproximadamente 114x69x69cm. Era inteiramente recoberta por ouro. As varas deslizavam por seus dois pares de argolas para facilitar o transporte. Era usada como receptáculo das duas tábuas da aliança dadas a Moisés (Êxodo 25:16). As tábuas eram também chamadas o "testemunho". Por isso, era algumas vezes denominada a "arca do testemunho". Um pote de maná era colocado na arca. Maná era o alimento miraculoso provido por Deus (Êxodo 16:33). A arca também continha a vara de Arão que germinou (Números 17:10; Hebreus 9:4).

O propiciatório da arca era chamado o "santo lugar" ou "lugar de graça" (Êxodo 25:17). Era uma peça de ouro localizada no topo da arca, que tinha importância peculiar. Uma vez por ano o sumo-sacerdote fazia expiação de pecados pelo povo de Israel, quando espargia o santo lugar com o sangue de touros e de cabras (Levítico 16:2-16). O propiciatório era chamado "lugar" porque Deus era entronizado entre dois querubins (seres alados, Salmo 99:1). O Senhor estava entre os dois querubins quando falou a Moisés (Números 7:89).

Chamada simplesmente de arca (Êxodo 37:1; Números 3:31), outras vezes de "arca da aliança" (Números 4:5; Josué 4:16). Os israelitas eram dessa forma lembrados que a santidade da arca derivava da santa lei de Deus que ocupava seu interior. Esse nome também mostrava aos israelitas que precisavam seguir os mandamentos que Deus lhes dera na Sua "aliança".

Deus resgatou Israel da escravidão no Egito e prometeu ser o Onipresente Deus do Seu povo (Êxodo 6:6-7). Daí, ser conhecida como a "arca da aliança". Algumas vezes aquele nome se estendia para "a Arca da aliança de Deus" (I Crônicas 28:18).

Às vezes era chamada "a arca de Deus". Era um sinal claro de que o Deus invisível habitava no meio de Israel. Possuía "santidade" devastadora e freqüentemente mortal. O povo de Bete-Semes foi severamente punido porque não a tratou com o devido respeito (I Samuel 6:19). Um homem chamado Uzá foi morto pelo Senhor quando, querendo protegê-la de cair de cima de um carro de bois, tocou-a com sua mão. Era perigoso tocar a arca, pois era o símbolo da presença de Deus. Por este motivo ordenou que fosse colocada no lugar "Santo dos Santos". Deveria ser separada do resto do tabernáculo por uma pesada cortina (Êxodo 26:31-33); Hebreus 9:3-5). Nenhum pecador poderia ver a glória de Deus sobre a arca e permanecer vivo. (Levítico 16:2).

 

 

HISTÓRIA

Quando os israelitas se deslocaram do Monte Sinai para Canaã, a arca os acompanhou na viagem pelo deserto, com a finalidade de relembrá-los constantemente da santa presença de Deus. Os métodos de embalar e transportar os objetos sagrados foram cuidadosamente descritos (Números 4). O relacionamento de Deus com a arca era tão intenso que a arca parecia estar "viva". Era como se tivesse formato humano (Números 10:33-36).

A arca desempenhou claramente um importante papel durante a viagem no deserto. Um grupo de israelitas se rebelou e tentou invadir Canaã. Nem a arca nem Moisés foram com eles (Números 14:44). Como resultado, os rebeldes foram derrotados pelos inimigos.

 

 (Números 14:45). A arca teve um papel importante na travessia do Jordão (Josué 3:13-17, 4: 9-10), na conquista de Jericó (Josué 6:6-11) e na vida dos israelitas na sua nova terra. (Josué 8:33; Juízes 20:27). Não há nenhum cunho de uso supersticioso ou mágico na arca. Ao contrário, ela significava temor. Era o receptáculo do "testemunho" de Deus e a promessa da Sua presença.



publicado por ribeiro335 às 20:44
link do post | comentar | favorito

Tabenarculo

Deus ordenou a Moisés: "Faça-me um Tabernáculo onde Eu habitarei". E, a glória de Deus desceu. Israel viu a nuvem de dia e o fogo de noite. O Tabernáculo é a revelação de Jesus. Em Êxodo 25: 1 Então disse o Senhor a Moisés: 2 Fala aos filhos de Israel que me tragam uma oferta alçada; de todo homem cujo coração se mover voluntariamente, dele tomareis a minha oferta alçada. O Senhor mostra a Moisés o que quer para a construção do Tabernáculo, o que seria uma sombra das coisas celestiais. Hebreus 8.5: 5 os quais servem àquilo que é figura e sombra das coisas celestiais, como Moisés foi divinamente avisado, quando estava para construir o tabernáculo; porque lhe foi dito: Olha, faze conforme o modelo que no monte se te mostrou. Porque a Antiga Aliança nos dá a sombra e a Nova Aliança nos dá a substância. Israel caminhou na sombra das coisas, e nós, em sua substância. Êxodo 25.3 E esta é a oferta alçada que tomareis deles: ouro, prata, bronze. Ouro = Símbolo de divindade. Prata = Símbolo de redenção Bronze = Símbolo de sofrimento Tudo estava ligado a uma pessoa: Jesus, o filho de Deus. Ouro. Ele é divino. Prata. Ele é redentor. Bronze. Ele veio e sofreu (por nós). Êxodo 25.4 estofo azul, púrpura, carmesim, linho fino, pêlos de cabras. Azul = o Filho de Deus. Descrito em João Púrpura = o Rei. Descrito em Mateus. Carmesin = o Salvador. Descrito em Lucas Linho Fino = o Homem Perfeito. Descrito em Marcos pêlos de cabras = o Profeta. Êxodo 25.5 peles de carneiros tintas de vermelho, peles de texugos, madeira de acácia, Peles de carneiro tintas de vermelho = Aquele que derramou seu sangue e morreu. Peles de texugos = Ausência de beleza. Isaías 53.2 Pois foi crescendo como renovo perante ele, e como raiz que sai duma terra seca; não tinha formosura nem beleza; e quando olhávamos para ele, nenhuma beleza víamos, para que o desejássemos. Madeira de acácia = A carne incorruptível. (esta é a única madeira que não apodrece) Êxodo 25.6 azeite para a luz, especiarias para o óleo da unção e para o incenso aromático, A adoração. Êxodo 25.7 pedras de ônix, e pedras de engaste para o éfode e para o peitoral. Êxodo 25.8 E me farão um santuário, para que eu habite no meio deles. Então, Deus ensinou a Moisés o caminho para chegar até Ele. Tudo estava ligado a uma pessoa: JESUS, O FILHO DE DEUS. Ouro. Ele é divino. Prata. Ele é redentor. Bronze. Ele veio e sofreu (por nós). Êxodo 25.4 estofo azul, púrpura, carmesim, linho fino, pêlos de cabras. Azul = o Filho de Deus. Descrito em João Púrpura = o Rei. Descrito em Mateus. Carmesin = o Salvador. Descrito em Lucas Linho Fino = o Homem Perfeito. Descrito em Marcos pêlos de cabras = o Profeta. Êxodo 25.5 peles de carneiros tintas de vermelho, peles de golfinhos, madeira de acácia, Peles de carneiro tintas de vermelho = Aquele que derramou seu sangue e morreu. Peles de golfinhos = Ausência de beleza. Isaías 53.2 Pois foi crescendo como renovo perante ele, e como raiz que sai duma terra seca; não tinha formosura nem beleza; e quando olhávamos para ele, nenhuma beleza víamos, para que o desejássemos. Madeira de acácia = A carne incorruptível. (esta era a única madeira encontrada nos desertos do Oriente que não apodrecia). A entrada do Tabernáculo: Este é o caminho para se chegar a Deus, à verdade. A entrada era chamada "O caminho" A porta, "A verdade" Aqui vemos novamente as quatro cores: Azul = o Filho de Deus. Púrpura = o Rei. Carmesin = o Salvador. Branco = o Homem Perfeito.

 

 

 

Os pilares em torno de todo o Tabernáculo deveriam ser 60 (

 

Este poste deveria ser preso do topo ao chão com pelo de cabra (

 

o pecado),

"

 

Levítico 9.3 E falarás aos filhos de Israel, dizendo: Tomai um bode para oferta pelo pecado; e um bezerro e um cordeiro, ambos de um ano, e sem defeito, como holocausto"

por uma estaca de bronze (

 

o sofrimento) enterrada no chão, metade dentro e metade fora (Jesus veio, sofreu e morreu, mas ressuscitou).6 é o número do homem, 10, o número da responsabilidade, pois Jesus veio, se tornou homem e cumpriu com as nossas responsabilidades), de madeira de acácia (incorruptível).

O topo de cada poste deveria ser coberto com prata (

 

redenção).

 

 

Êxodo 27:

 

O ALTAR DOS HOLOCAUSTOS

 

1 Farás também o altar de madeira de acácia; de cinco côvados será o comprimento, de cinco côvados a largura (será quadrado o altar), e de três côvados a altura.

 

2 E farás as suas pontas nos seus quatro cantos; as suas pontas formarão uma só peça com o altar; e o cobrirás de bronze.

 

3 Far-lhe-ás também os cinzeiros, para recolher a sua cinza, e as pás, e as bacias, e os garfos e os braseiros; todos os seus utensílios farás de bronze.

 

4 Far-lhe-ás também um crivo de bronze em forma de rede, e farás para esta rede quatro argolas de bronze nos seus quatro cantos,

 

5 e a porás em baixo da borda em volta do altar, de maneira que a rede chegue até o meio do altar.

 

6 Farás também varais para o altar, varais de madeira de acácia, e os cobrirás de bronze.

 

7 Os varais serão metidos nas argolas, e estarão de um e de outro lado do altar, quando for levado.

 

8 Ôco, de tábuas, o farás; como se te mostrou no monte, assim o farão.

 

 

 

 

 

Êxodo 30:

 

A PIA DE BRONZE

 

17 Disse mais o Senhor a Moisés:

 

18 Farás também uma pia de bronze com a sua base de bronze, para lavatório; e a porás entre a tenda da revelação e o altar, e nela deitarás água,

 

19 com a qual Arão e seus filhos lavarão as mãos e os pés;

 

20 quando entrarem na tenda da revelação lavar-se-ão com água, para que não morram, ou quando se chegarem ao altar para ministrar, para fazer oferta queimada ao Senhor.

 

21 Lavarão, pois, as mãos e os pés, para que não morram; e isto lhes será por estatuto perpétuo a ele e à sua descendência pelas suas gerações.

 

 

Êxodo 26:

 

36 Farás também para a porta da tenda um reposteiro de azul, púrpura, carmesim: e linho fino torcido, obra de bordador.

 

 

37 E para o reposteiro farás cinco colunas de madeira de acácia, cobrindo-as de ouro (os seus colchetes também serão de ouro), e para elas fundirás cinco bases de bronze.

 

Êxodo 26:14 Farás também para a tenda uma coberta de peles de carneiros, tintas de vermelho, e por cima desta uma coberta de peles de golfinhos.

 

 

 

O quadro abaixo mostra a coberta externa do Tabernáculo.

 

 

 

 

A cobertura foi feita de peles de golfinhos/texugos (há um pouco de incerteza sobre a tradução correta do hebraico). Mas não há incerteza sobre sua função: esta coberta formou uma capa espessa, protetora, resistente às intempéries sobre o Tabernáculo. Sol ou vento, tempestade de areia ou chuva, nada poderia perturbar o tesouro contido dentro do Tabernáculo, porém, do exterior est

 

 

O quadro abaixo mostra o tecido de Pêlo das Cabras que cobria o Tabernáculo. Ao todo havia 11 cortinas de pêlo de cabras.

 

 

Êxodo 26:7 Farás também cortinas de pêlos de cabras para servirem de tenda sobre o tabernáculo; onze destas cortinas farás.

 

O significado disto é que Deus quer perdoar e esquecer. Ele deseja não só remover das pessoas a culpabilidade, mas também a memória daquele pecado, de forma que nós podemos nos reconciliar com Ele.

 

 

2 Coríntios 5:21 Àquele que não conheceu pecado, Deus o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.

 

 

 

a cobertura fez do Tabernáculo um lugar sem atrativos. 

 

Êxodo 25:

 

17 Igualmente farás um propiciatório, de ouro puro; o seu comprimento será de dois côvados e meio, e a sua largura de um côvado e meio.

 

18 Farás também dois querubins de ouro; de ouro batido os farás, nas duas extremidades do propiciatório.

 

19 Farás um querubim numa extremidade e o outro querubim na outra extremidade; de uma só peça com o propiciatório fareis os querubins nas duas extremidades dele.

 

20 Os querubins estenderão as suas asas por cima do propiciatório, cobrindo-o com as asas, tendo as faces voltadas um para o outro; as faces dos querubins estarão voltadas para o propiciatório.

 

21 E porás o propiciatório em cima da arca; e dentro da arca porás o testemunho que eu te darei.

 

22 E ali virei a ti, e de cima do propiciatório, do meio dos dois querubins que estão sobre a arca do testemunho, falarei contigo a respeito de tudo o que eu te ordenar no tocante aos filhos de Israel.

 

 



publicado por ribeiro335 às 19:55
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
27
28
29

30
31


posts recentes

ALTAR

Ara da Aliança

Tabenarculo

arquivos

Outubro 2011

Junho 2011

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds